Planeta Orgânico promove Green Rio no Global Bioeconomy Forum, em Berlim, que reuniu mais de 800 pessoas de 50 países

Representantes governamentais, da ciência, da sociedade civil e do setor empresarial se reuniram dias 19 a 20 de abril na Conferência Global de Bioeconomia, em Berlim, para discutir os últimos desenvolvimentos da bioeconomia. Cerca de 800 especialistas de 50 países participaram da segunda Conferência Global de Bioeconomia em Berlim.

Maria Beatriz Martins Costa, diretora do Planeta Orgânico e coordenadora do Green Rio participou do Workshop Biodiversidade e Bioeconomia, moderado pela ambientalista Maritta Koch-Weser e pelo diretor do Museu de História Natural de Berlim, Joachim Vogel.

Maria Beatriz focou sua apresentação na Amazônia brasileira e no desafio de valorar a biodiversidade, destacando as oportunidades da nova lei de acesso ao patrimônio genético e conhecimento tradicional, tema que será abordado no Green Rio 2018.

“Temos que reconhecer a importância dos verdadeiros guardiões da biodiversidade da Amazônia, das populações ribeirinhas, que enfrentam dificuldades diversas desde infraestrutura a logística. Eles são os atores principais neste cenário, nós somos atores coadjuvantes”, disse Maria Beatriz ao concluir sua apresentação.

Em seis sessões plenárias e 14 workshops, a conferência ofereceu uma ampla plataforma para discutir os atuais desafios sociais e políticos do ponto de vista da bioeconomia.

Entre os destaques do evento foram mencionados:
a) as ligações entre mudanças climáticas, impactos na saúde e bioeconomia,
b) digitalização e tecnologias convergentes na bioeconomia
c) comunicação e confiança na transformação ciências e tecnologias,
d) educação interdisciplinar e treinamento em todos os níveis bioeconomia,
e) biodiversidade como recurso e fundamento para a bioeconomia,
f) mar e bioeconomia oceânica
g) formas inovadoras de financiamento
h) bioeconomia nas cidades ou“Biocidades”